gal vence

- Vamos encher os Pavilhões - mas com dignidade a Modalidade merece
Calendário e Resultados na Barra Direita

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 16 – 2017 / 2018

Crónica de fim-de-semana exclusivamente dedicada aos jogos realizados na PO09.

Nesta crónica apenas dizemos que transmissões da Andebol TV desta prova, devem estar caríssimas, pois são raras.

Quem quiser verificar as estatísticas, que surgem embora normalmente bastante tempo depois dos jogos, o seu endereço é (http://po09.videobserver.com/pt/),agora, aguardamos que as mesmas sejam feitas em directo, mesmo assim só temos de agradecer a quem as faz, é a nossa obrigação.

PO09 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Femininos.

1.ª Fase – Resultados
1.ª Fase
13.ª Jornada
Dia 21-01-18
SIR 1.º Maio/CJB 30 - 17 CS Madeira
Juventude Lis 13 - 25 Madeira SAD
14.ª Jornada
Dia 20-01-18
Juventude Lis 11 - 26 CS Madeira
Santa Joana 22 - 29 Maiastars
Académico FC 23 - 25 Assomada
SIR 1.º Maio/CJB 22 - 30 Madeira SAD
CA Leça 11 - 34 Colégio Gaia
JAC-Alcanena 20 - 33 Alavarium

Fim-de-semana com a disputa dos jogos em atraso da 13.ª Jornada, e a14.ª jornada completa, e nestes 8 encontros disputados apenas se registou uma rectificação dos jogos relativos às jornadas homólogas da 1.ª volta, com a curiosidade de na 14.º jornada se ter verificado apenas vitórias das equipas visitantes. Como de costume tivemos várias equipas a realizar jornadas duplas, e na nossa opinião não se registou qualquer surpresa. Uma referência pela positiva, pois todos os encontros foram disputados sem ocorrências disciplinares registadas.

O Madeira SAD, nesta sua deslocação ao Continente, onde fez jornada dupla, averbou duas vitórias, a primeira diante uma das principais equipas da prova o SIR 1.º Maio/CJB, num encontro que apenas foi equilibrado durante os primeiros 30 minutos, onde chegou a registar-se uma igualdade a 12 golos, para as madeirenses chegarem ao intervalo já a vencer por 16-14. No segundo tempo o Madeira SAD impôs a sua natural superioridade, e foi alargando o diferencial até ao resultado final, que foi assinável tendo em conta o potencial de ambas as equipas. Miriam Almeida e Barbara Ferreira, ambas com 6 golos cada, foram as melhores marcadoras da equipa do SIR 1.º Maio/CJB, por sua vez Mónica Soares com 10 golos, e Beatriz Sousa com 6 golos, foram as melhores marcadoras do Madeira SAD. No segundo encontro a equipa do Madeira SAD defrontou a equipa da Juventude Lis, que se mostrou demasiado frágil neste encontro para o poderio das madeirenses, de tal forma que o resultado ao intervalo era completamente esclarecedor da superioridade do Madeira SAD, ao situar-se em 12-3, com especial destaque pela negativa, para os 3 golos concretizados pela equipa leiriense. No segundo tempo a equipa do Madeira SAD, fez uma autêntica gestão e controlo do Plantel e do resultado, terminando como normal vencedora. A melhor marcadora da Juventude Lis, não passou dos 4 golos e Margarida Oliveira, enquanto no Madeira SAD, foi mais uma vez Mónica Soares a sua melhor marcadora com 11 golos. Com estas duas vitórias e quipá do Madeira SAD, continua a dividir o comando da Prova nesta Fase com o Colégio Gaia, sem derrotas. Por sua vez a Juventude Lis, desceu um lugar (8.º), mas ainda dentro dos lugares de apuramento para o Play OFF, tal como o SIR 1.º Maio/CJB.

O CS Madeira, tal como a outra equipa da Madeira, também realizou jornada dupla, e no encontro onde defrontou a Juventude Lis, relativo à 14.ª jornada, voltou a vencer num encontro, onde praticamente teve apenas um sentido pois começou logo no início do jogo a vencer por 3-1, passando pelos 11-5, para chegar ao intervalo a vencer por uns confortáveis 14-4, e com o jogo praticamente resolvido, no segundo tempo embora tenha diminuído seu ritmo de jogo, não deixou de ser superior às leirienses, e terminou com uma confortável vantagem de 15 golos. Neste encontro a melhor marcadora da Juventude Lis, não passou dos 3 golos e foi Margarida Oliveira, por sua vez Ana Franco com 8 golos e Cláudia Aguiar com 6 golos, foram as melhores marcadoras do CS Madeira. No segundo encontro o CS Madeira defrontou a equipa da Marinha Grande, o SIR 1.º Maio/CJB, no único resultado que foi rectificado em relação ao ocorrido na 1.ª volta, e este encontro que tal como o anterior disputados no Continente, sofreu uma derrota, ainda tivesse oferecido alguma réplica nos momentos iniciais da partida, chegando a estar em igualdade no marcador (6-6), mas rapidamente a equipa da Marinha Grande assumiu o comando do marcador (10-9), para chegar ao intervalo a vencer por 12-9. No segundo tempo a equipa madeirense acusou o jogo da véspera e face ao aumento de intensidade de jogo por parte do SIR 1.º Maio, o resultado foi-se avolumando, terminando com um diferencial expressivo (13 golos). Com este resultado a equipa do SIR 1.º Maio/CJB, mantêm o 5.º lugar em igualdade pontual com a equipa da Assomada. Nas 10 atletas que marcaram golos pelo SIR 1.º Maio/CJB, Carolina Gomes com 6 golos, e Miriam Almeida com 5 golos, foram as suas principais marcadoras. No CS Madeira a sua melhor marcadora foi Ana Franco com 4 golos.

No Pavilhão do Lima, tivemos um dos jogos que terminou com o resultado mais equilibrado da jornada o Académico FC / Assomada. Foi um encontro de grande equilíbrio, verificando-se algumas alternâncias no comando do jogo e do marcador, com a equipa da Assomada, que esta a ser uma das agradáveis surpresas da prova (na nossa opinião) a chegar ao intervalo já na frente do marcador por 12-11. Vantagem que soube defender e manter durante o segundo tempo, onde ainda dilatou a diferença final em mais um golo. Cristiana Alves, e Josefina Rodrigues, ambas com 8 golos cada, foram as melhores marcadoras do Académico FC. Por sua vez Kassia César, com 13 golos, foi não só a melhor marcadora da Assomada como do encontro. Com este resultado o Académico FC, continua na zona, que disputará o Grupo B, na 2.ª Fase da Prova, enquanto a Assomada, com o seu 6.º lugar em igualdade pontual com o SIR 1.º Maio/CJB em 5.º lugar, está a lutar por um lugar no Play OFF.

Em São Pedro Fins, disputou-se o Santa Joana / Maiastars, onde a equipa do Maiastars, fez valer o seu favoritismo, vencendo a única equipa, que até ao momento apenas regista derrotas nesta Fase da Prova. Neste encontro os primeiros 30 minutos ainda registaram algum equilíbrio, pois o Maiastars chegou ao intervalo a vencer apenas pela diferença mínima (12-11), para a apenas conseguir materializar a sua natural superioridade no segundo tempo. Ana Carvalho com 8 golos, foi a melhor marcadora do Santa Joana, e do jogo, com Maria Duarte e os seus 5 golos a ser a principal marcadora das 10 jogadoras do Maiastars que marcaram golos. O Maiastars, continua em 3.º lugar da tabela classificativa.

No Municipal de Leça Palmeira, disputou-se o CA Leça / Colégio Gaia, onde o Colégio Gaia, confirmou o seu natural favoritismo, comando o jogo e o marcador durante praticamente os 60 minutos, pois logo durante o primeiro tempo foi aumentando progressivamente a sua vantagem passando pelos 9-3, 12-5, por exemplo, chegando ao intervalo a vencer pelo confortável resultado de 17-6, para continuar no segundo tempo, mantendo a mesma atitude, e fazendo um parcial muito semelhante ao do primeiro tempo (17-5), e com este resultado mantêm conforma já dissemos o primeiro lugar de parceria com o Madeira SAD, sem derrotas. No CA Leça ninguém se destacou em termos de marcação de golos, enquanto no Colégio Gaia onde 11 jogadoras marcaram golos, com Patrícia Lima e os seus 8 golos, a ser a sua principal marcadora.

Em Alcanena, disputou-se o JAC-Alcanena / Alavarium, onde o forte favoritismo do Alavarium, apenas foi contrariado pela equipa local durante os primeiros momentos do encontro, quando chegou a estar na frente até aos 5-4, para depois permitir que o Alavarium passasse para o comando do jogo e do marcador, chegando ao intervalo a vencer por 14-9, com a equipa visitada a sofrer nos últimos instantes deste período um parcial de 3-0. Nos segundos 30 minutos, a maior valia e experiencia do Alavarium veio à “tona”, e foi progressivamente dilatando a diferença, até ao resultado final. Com esta vitória a equipa da Região de Aveiro, mantêm-se no 3.º lugar em igualdade pontual com a equipa do Maiastars, enquanto a equipa do JAC-Alcanena, passou para o 9.º lugar da tabela classificativa, mas em (nossa opinião) condicções de ainda poder discutir um lugar nos 8 primeiros. Aurora Prata com 5 golos, foi a melhor marcadora do JAC-Alcanena. No Alavarium onde se registou uma autêntica gestão do plantel, que deu em 13 jogadoras a marcarem golos, onde Nádia Gonçalves com 6 golos, foi a sua principal marcadora.

Classificação após este encontro: - 1.º Madeira SAD, e Colégio Gaia (41 pontos), 3.º Maiastars, e Alavarium (32 pontos), 5.º SIR 1.º Maio/CJB, e Assomada (29 pontos), 7.º CS Madeira, e Juventude Lis (26 pontos), 9.º JAC-Alcanena (24 pontos), 10.º CA Leça (22 pontos), 11.º Académico FC (20 pontos), 12.º Santa Joana (14 pontos).

O Noticias

Nomeações – EHF – 2017 / 2018 – XVII

A EHF divulgou as nomeações para a Liga dos Campeões Feminina, tendo-se registado a seguinte nomeação de elementos portugueses.
Árbitros

Eurico Nicolau / Ivan Caçador – Foram nomeadas para dirigir o encontro da 5.ª Jornada da Main Round do Grupo 1 da Liga dos Campeões Europeus Feminina, que se disputa entre o CSM Bucuresti (Roménia) e o Gyori Audi ETO KC (Hungria), na Roménia no dia 26-01-18.

Delegados

António Goulão – Foi nomeadas para o encontro da 5.ª Jornada da Main Round do Grupo 2 da Liga dos Campeões Europeus Feminina, que se disputa entre o CFTC-Rail Cargo Hungaria (Hungria) e o Buducnost (Montenegro), na Hungria no dia 28-01-18.

Aos nomeados, desejamos as maiores felicidades no desempenho das suas funções. 

O Regras

domingo, 21 de janeiro de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 14 – 2017 / 2018 – II

Crónica ligeira, dedicada á PO02. Prova que como sabemos é constituída por 3 Zonas, onde as equipas “B”, não serão apuradas para a Fase Final.

Apuram-se para a Fase Final do Grupo A, o que dá acesso á 1.ª Divisão os 2 primeiros classificados de cada Zona.

PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.

Zona 1
12.ª Jornada
Dia 26-01-18
FC Porto B - Santo Tirso (21H30)
Dia 17-01-18
CP Natação 29 - 36 CA Póvoa Varzim
13.ª Jornada
Dia 20-01-18
Boavista FC 31 - 24 FC Porto B
CCR Fermentões 19 - 19 Santo Tirso
CA Póvoa Varzim 35 - 23 Marítimo
FC Gaia 24 - 19 CP Natação
SP. Oleiros 31 - 25 São Mamede
15:ª Jornada
Dia 21-01-18
SP Oleiros 23 – 27 Marítimo

Fim-de-semana, onde se disputou a 13.ª jornada, e ainda um jogo disputado por antecipação, e onde como de costume se encontrava envolvido o Marítimo (que fez jornada dupla, tal como o SP. Oleiros), e englobamos também o jogo que se encontrava em atraso da 12.ª Jornada. Além do resultado rectificado da 1.ª volta, que foi o CCR Fermentões / Santo Tirso que terminou com uma igualdade (Jogo com ocorrências disciplinares), e que foi dominado nos primeiros 30 minutos pela de Santo Tirso que chegou rapidamente a 7-1 a seu favor, com um parcial de 6-0, e atingiu o intervalo a vencer por 12-7. Para no segundo tempo se obter o mesmo parcial mas de sentido contrário, com esta igualdade a equipa de Fermentões ficou em igualdade pontual no 1.º lugar da classificação da Zona com o Boavista FC (que um jogo a mais), que confirmou a sua vitória diante o FC Porto B, em mais um jogo com ocorrências disciplinares, e que foi disputado com algum equilíbrio em especial durante o primeiro tempo, com o resultado ao intervalo a situar-se em 15-14 a favor da equipa do Bessa, para depois concretizar a sua superioridade no segundo tempo. A discussão pelos lugares de apuramento para a Fase Final da Prova, encontrasse bastante disputada nesta zona, embora existam equipas mais favoritas que outras (na nossa opinião), e neste encontro esteve uma delas, o Boavista FC. Em jogo que se encontrava em atraso da 12.ª jornada, o CP Natação / CA Póvoa Varzim, venceu a equipa favorita que comandou praticamente todo o encontro, chegando ao intervalo já a vencer por 18-12, para depois gerir plantel e o próprio jogo, assumindo-se (na nossa opinião), como uma das favoritas à discussão pelo apuramento para a Fase Final, também disputou o seu encontro da jornada 13.ª e venceu de forma clara o Marítimo, com o resultado ao intervalo a dizer tudo acerca da sua superioridade, quando se situava num esclarecedor 21-9. O Marítimo que defrontou em jogo antecipado o SP. Oleiros e venceu, um encontro em que comandou o mesmo a maior parte do tempo de jogo, chegando ao intervalo a vencer por 18-9, com este resultado tivemos uma das maiores surpresas da jornada, sendo este outro dos encontros em que foi alterado o ocorrido na 1.ª volta, O SP. Oleiros, que por sua vez já tinha defrontado na véspera a São Mamede, equipa que está a realizar uma prova muito abaixo das expectativas, e que sofreu nova derrota, com os homens de SP. Oleiros a construírem o resultado no 1.º tempo quando chegaram ao intervalo a vencer por 19-13, com esta nova derrota a equipa do São Mamede continua em último lugar na zona, com apenas uma vitória. Em mais um jogo onde o FC Gaia se começa a firmar como um dos potenciais candidatos à discussão pelos lugares de apuramento (na nossa opinião), venceu com alguma dificuldade o CP Natação, pois ao intervalo encontrava-se a perder pela diferença mínima 13-12, recuperando e superiorizando-se no segundo tempo.

Classificação da zona, após a realização destes jogos – 1.º Boavista FC (+ 1 jogo), e CCR Fermentões (34 pontos), 3.º CA Póvoa Varzim (33 pontos), 4.º FC Gaia (31 pontos), 5.º SP. Oleiros (+ 1 jogo, 30 pontos), 6.º GC Santo Tirso (-1 jogo) (28 pontos), 7.º Marítimo (+2 jogo), (23 pontos), 8.º CP Natação (20 pontos), 9.º FC Porto B (- 1 jogo, 16 pontos), 10.º São Mamede (15 pontos).

Zona 2 - Ok
12.ª Jornada
Dia 27-01-18
Benfica B - CD Marienses (12H00)
13.ª Jornada
Dia 20-01-18
AC. Coimbra 28 - 30 Benfica B
ADC Benavente 32 - 28 CD Marienses
SIR 1.º Maio 24 - 29 Juventude Lis
AD Sanjoanense 31 - 22 AC Sismaria
Estarreja AC 25 - 36 AD Albicastrense

Jornada totalmente disputado, e onde se verificou, que a maioria dos resultados foram diferentes do ocorrido na jornada correspondente da 1.ª volta, destacando-se o facto de em nenhum dos encontros disputados se terem registado ocorrências disciplinares. Começamos pelas grandes dificuldades que o Benfica B sentiu em Coimbra para levar de vencida a equipa da AC. Coimbra, confirmando o resultado da 1.ª volta, no entanto foi um encontro sempre de grande equilíbrio, e ao intervalo a equipa local vencia por 14-12, sendo necessária uma forte reacção da equipa do Benfica B, para vencer o encontro, que terminou com 17 exclusões, e 1 desqualificação directa. Depois deste encontro as equipas continuam nas mesmas posições na tabela classificativa. Um dos resultados mais surpreendentes (na nossa opinião), ocorreu no Municipal de Estarreja, onde a AD Albicastrense foi vencer de forma clara, rectificando o resultada da 1.ª volta, chegando ao intervalo já com o resultado a seu favor por uns claros 18-11, parece-nos que algo não está a correr bem na equipa do Estarreja AC, com este resultado a equipa de Castelo Branco igualou em termos pontuais o seu adversário nesta jornada. No Municipal das Travessas, a AD Sanjoanense defrontou o AC Sismaria, em mais um encontro onde se constatou a alteração do resultado ocorrido na 1.ª volta, tivemos um jogo de algum equilíbrio no 1.º tempo até à igualdade a 7 golos, a partir desse o momento os locais assumiram o comando do jogo e do marcador, chegando já ao intervalo a vencer por 14-12, no segundo tempo conformaram a sua superioridade, e foram construindo um resultado que terminou com uma assinalável diferença de golos. Com esta vitória a equipa da AD Sanjoanense, afirma-se como uma das principais candidatas ao apuramento para a Fase Final, com a equipa de Gândara a descer um lugar na tabela classificativa. Em Benavente disputou-se o ADC Benavente / CD Marienses, que foi outro dos encontros onde ocorreu alteração de resultado em relação à 1.ª volta, foi um jogo onde os locais, construíram o resultado no primeiro tempo ao chegarem ao intervalo a vencer por 16-11, mas com os insulares a darem excelente réplica nos segundos 30 minutos, tendo até vencido o parcial por 17-16, num encontro onde se registaram 13 exclusões. Com este resultado a equipa do ADC Benavente mantêm-se em 1.º lugar na classificação da zona, sendo naturalmente um dos principais favoritos ao apuramento da zona para a disputa da Fase Final, por sua vez o CD Marienses embora com um jogo a menos continua nos últimos lugares da mesma classificação. Num dérbi regional a Juventude Lis foi à Marinha Grande vencer o SIR 1.º Maio, num jogo onde confirmou o resultado já obtido na primeira volta, e que foi disputa com algum equilíbrio em especial no 1.º período do jogo, com os locais a chegarem ao intervalo na frente do marcador por 13-12, mas no segundo tempo a equipa da Juventude Lis, superou-se, e venceu com relativa facilidade. Com esta vitória a equipa da Juventude Lis, ainda pode alimentar fundadas esperanças na discussão pelo apuramento na zona para Fase Final da prova.

Classificação da zona, após a realização destes jogos – 1.º ADC Benavente (33 pontos), 2.º AD Sanjoanense (32 pontos), 3.º Juventude Lis (30 pontos), 4.º Benfica B (-1 jogo) (28 pontos), 5.º AC Sismaria (26 pontos), 6.º AD Albicastrense, e Estarreja AC (24 pontos), 8.º SIR 1.º Maio, e CD Marienses (-1 jogo) (22 pontos), 10.º AC. Coimbra (15 pontos)

Zona 3 OK
13.ª Jornada
Dia 20-01-18
Vela Tavira 28 - 27 1.º Dezembro
CDE Camões 29 - 19 Zona Azul
Alto Moinho 20 - 21 SC Horta
CF Sassoeiros 24 - 19 Vitória FC
Ginásio Sul 37 - 26 CCP Serpa

Zona onde se disputaram igualmente todos os jogos da jornada, com a maioria dos resultados a serem diferentes do verificado na jornada homóloga da 1.ª volta, e disputada, sem ocorrências disciplinares registadas. Uma nota apenas para o número de espectadores em alguns jogos que foi consideravelmente baixa. Tivemos ainda alguns resultados não esperados como por exemplo a derrota do Vitória FC em Sassoeiros, frente ao CF Sassoeiros, e com mais esta derrota (terceira), começa a afastar-se da discussão dos lugares de apuramento, pelo menos em termos pontuais. Este foi um dos encontros onde se verificou uma rectificação do resultado em relação ao ocorrido na 1.ª volta, e com a equipa visitada a chegar ao intervalo já a vencer por 10-6, apesar da reacção do Vitória no segundo tempo, a mesma não foi suficiente para dar a volta ao resultado. No principal jogo da jornada o Alto Moinho / SC Hortam que colocava frente a frente os dois primeiros classificados da zona, e neste momento os mais favoritos á discussão dos lugares de apuramento, em jogo disputado na Horta, e não no Alto Moinho, foi tal como na primeira volta um jogo de grande equilíbrio, ´so que desta feita com vitória dos insulares, que ao intervalo perdiam por 8-7, que só por si diz a forma como foi disputado, e o equilíbrio de que dai resultou, com este resultado as duas equipas mantêm os primeiros lugares da zona, mas com o SC Horta a afastar-se em termos pontuais. Em mais um jogo equilibrado o Vela Tavira venceu o 1.º Dezembro, em mais um resultado diferenciado do verificado na 1.ª volta, com o resultado ao intervalo a ser já favorável ao Vela Tavira por 15-12, para depois ter de gerir a excelente reacção do 1.º Dezembro no segundo tempo. Com este resultado o 1.º Dezembro desce um lugar na tabela classificativa, e o Vela Tavira, mantem o mesmo lugar, mas amealhando mais pontos que lhe farão certamente muita falta na Fase seguinte da Prova. Uma equipa que está surpreendendo pela positiva é o CDE Camões que voltou a vencer de forma convincente o Zona Azul, e com esta vitória mantem o 4.º lugar na classificação, enquanto o Zona Azul, continua ser uma equipa que esta época está longe do esperado e com uma grande irregularidade competitiva (na nossa opinião). O Ginásio Sul, ao vencer o CCP Serpa, confirmou o resultado da 1.ª volta, embora a equipa do CCP Serpa, tenha oferecido excelente réplica durante o primeiro tempo, que terminou com o resultado de 17-15 a favor do Ginásio Sul.

Classificação da zona, após a realização destes jogos – 1.º SC Horta (37 pontos), 2.º Alto Moinho (34 pontos), 3.º Vitória FC (31 pontos), 4.º CDE Camões (28 pontos), 5.º 1.º Dezembro, e Ginásio Sul (26 pontos), 7.º Zona Azul, e CF Sassoeiros (22 pontos), 9.º Vela Tavira (19 pontos), 10.º CCP Serpa (15 pontos). 

O Banhadas Andebol

Crónica de Fim-de-semana – 32 – 2017 / 2018 – I – Actualizada

Regresso às normais crónicas sobre a PO01, após a paragem para trabalhos da selecção Nacional, que desta vez foi profícua.

PO01 – Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Seniores Masculinos.

18.ª Jornada
Dia 20-01-18
AC Fafe 22 – 22 Águas Santas
Xico Andebol 23 – 29 Arsenal
Madeira SAD 30 – 21 Boa Hora
São Bernardo 18 – 28 Benfica
ABC 30 – 26 Ismai
Dia 21-01-18
Belenenses 29 - 29 AA Avanca
07-02-18
FC Porto - Sporting (20H30) Porto Canal / Andebol TV

Jornada que devemos assinalar, o adiamento do seu jogo mais importante (FC Porto / Sporting). Nos jogos disputados temos a salientar pela negativa, o facto e de não existir, estatísticas nos jogos Madeira SAD / Boa Hora, e ABC / Ismai, e ainda o jogo que foi transmitido pela Andebol TV, ter sido feito sem comentários, não sabemos se isto se deve a problemas financeiros, se a falta de organização, o temos a dizer é que são casos lamentáveis, numa modalidade que se quer de primeira. Felizmente disputado sem ocorrências disciplinares. Nos encontros disputados verificou-se ainda algumas rectificações em relação ao ocorrido na jornada homóloga da 1.ª volta.

Actualização

Belenenses 29 – 29 AA Avanca

Jogo disputado no pavilhão Acácio Rosa, entre duas equipas que se apresentaram a apresentar um razoável nível de andebol, com a novidade de AA Avanca, apresentar como grande novidade de Hugo Santos (ex-F.C. Porto), foi um encontro que terminou numa igualdade, e envolvido em alguma polémica (é quase impossível dizer se o Time OUT, solicitado pela AA Avanca a 13 segundos do fim está ou não correcto, achamos no entanto que o Delegado, esteve demasiado interventivo. No 1.º Tempo o Belenenses comandou mais vezes o marcador, mas nunca chegando a ter mais de 2 golos de vantagem e com as igualdades a sucederem-se, com os três minutos finais a serem os piores momentos do jogo que estava a ser agradável de seguir, com as duas equipas a cometerem diversas faltas técnicas, neste período o Belenenses, teve “demasiadas preocupações” com Taboada 6 golos (86% de eficácia), o que permitiu a Diogo Silva (6 golos, 60% de eficácia), estar por cima na marcação de golos, e no bom jogo que a sua equipa esta a realizar, chegando ao intervalo a vencer por 16-15, apesar de João Moniz (24% de eficácia) na baliza do Belenenses ter estado muito bem. No segundo tempo a AA Avanca inicia o mesmo em inferioridade numéria, mas foi conseguindo que o Belenenses não se afasta-se no marcador, e cerca dos 39 minutos de jogo após uma igualdade a 19 golos, conseguiu para a frente do marcador, e a partir deste momento tivemos um segundo tempo em que a equipa da AA Avanca esteve, mais vezes no comando do jogo, mas sem nunca conseguir ultrapassar os dois golos de vantagem, de referir que o Belenenses teve em João Ferreira (12 golos, 71% de eficácia – 6 em 6 de 7 metros) um dos seus mais produtivos jogadores, e que a AA Avanca, teve no seu guarda-redes Luís Silva (30% de eficácia), a 14 segundos do fim do jogo a defesa decisiva, para que o resultado terminasse numa igualdade absoluta. De referir ainda que a AA Avanca terminou o encontro em inferioridade numérica por uma exclusão dada a um dos elementos ao banco. Jogo dirigido pela dupla madeirense constituída por Gonçalo Aveiro e Hugo Fernandes, que foi na nossa opinião prejudicada pela actuação da mesa, em especial do Delegado ao jogo, apesar de acharmos que em termos de sanção progressiva, poderia ter sido mais equitativa.

AC Fafe 22 – 22 Águas Santas

Encontro disputa do Municipal de Fafe, com uma razoável assistência, sendo um dos resultados que foi diferente do ocorrido na primeira volta desta Fase da Prova, mas que em termos de andebol, não foi de encher a “vista”, pois a equipa maiata, apresentou-se sem um dos seus jogadores de referência o Elias António. Nos primeiros 30 minutos com a equipa local a defender bem e a atacar com maior assertividade e mais qualidade, rapidamente chegou a 5-1 quando estavam decorridos cerca de 8 minutos de jogo, depois passou por um período menos bom, em especial no seu ataque que nos pareceu demasiado individualista, em especial o seu atleta Miguel Neves, mas mesmo assim vencia por 10-4, quando estavam decorridos cerca de 21 minutos de jogo maior diferença registado durante os 60 minutos, durante todo o jogo devemos salientar o desempenho de Nuno Silva na baliza do Fafe (49% de eficácia), enquanto do lado do Águas Santas, António Campos (42% de eficácia) apenas surgiu no segundo tempo. Com o resultado ao intervalo a registar o resultado de 13-9 a favor do AC Fafe. No segundo tempo com grandes melhorias em termos defensivos o Águas Santas, chega a 1 golos de diferença aos 39 minutos (15.14), para o AC Fafe apresentar uma acentuada quebra na sua forma de defender, aos 48 minutos verificou-se pela primeira vez uma igualdade no marcador a 18 golos, depois o equilíbrio foi constante com os livres de7 metros a sucederem-se, de tal forma que o resultado final terminou numa igualdade a 22 golos. Deve-se referir que o experiente Nuno Pimenta com 6 golos (55% de eficácia, 2 em 4 de 7 metros), foi o melhor marcador do AC Fafe, no Águas Santas, como de costume o seu melhor marcador foi Pedro Cruz com 12 golos (57% de eficácia, 6 em 7 de 7 metros). Jogo dirigido pela dupla bracarense constituída por Fernando Costa e Diogo Teixeira, que teve um comportamento incompreensível por vezes com decisões que não se compreenderam como por exemplo qual a razão por que não foi marcado um livre de 7 metros aos 27 minutos de jogo a favor dos maiatos, corretíssimos na sanção de dribles na marcação de livre de 7 metros, cerca dos 28 minutos, mas deram sempre a sensação de não estarem confortáveis, e sentirem-se demasiado pressionados, e interromperam o jogo demasiadas vezes para limpeza do piso, e ninguém sabe qual a falta sancionada a 45 segundos do fim do encontro. Mal na lei da vantagem, e na falta do atacante, já lhes vimos produzir arbitragens com mais qualidade.

Na Madeira, disputou-se o Madeira SAD / Boa Hora, que foi um dos encontros, disputado sem a existência de estatísticas, e onde foi confirmado o resultado verificado na 1.ª volta. Foi um encontro praticamente de sentido único, com o Madeira SAD a comandar o jogo e o marcador durante os 60 minutos, com a menor diferença existente entre as equipas a ocorrer quando venciam apenas por um golo de diferença (10-9), para chegar ao intervalo a vencer por 14-9, no segundo tempo foi sempre aumentando a diferença entre as equipas, em especial a partir do 16-10, para terminar vencendo com a maior diferença verificada ao longo dos 60 minutos. A equipa do Madeira SAD com 11 jogadores a marcarem golos, teve em joão Pinto com 7 golos, e em Elledy Semedo com 6 golos, a serem os seus principais marcadores, por sua vez o Boa Hora com 10 dos 12 jogadores inscritos no Boletim de Jogo a marcarem golos, teve em Uros Markovic com apenas 4 golos o seu principal marcador. Com este resultado ambas as equipas mantêm na prática os meus lugares na tabela classificativa.

No Pavilhão Flávio Sá Leite, tivemos o ABC / Ismai, que foi outro dos encontros onde as estatísticas primaram pela ausência, sendo um dos encontros onde se confirmou o resultado verificado na 1.ª volta, com a vitória dos bracarenses, num jogo onde apenas se verificou equilíbrio durante os primeiros 30 minutos onde as igualdades se foram sucedendo, e foram constantes, de forma que depois dos 7-7, o resultado predominante foi a igualdade, chegando-se ao intervalo com uma igualdade a 11 golos. No segundo tempo o ABC com uma melhor entrada no jogo, coloca-se na frente do marcador por 13-11, situação que não mais largou, chegando aos 21-16, mas uma boa reacção do Ismai, coloca o marcador em apenas 2 golos de diferença (28-26), no entanto o ABC, termina o encontro um parcial de 2-0, finalizando o mesmo com uma vitória por 4 golos de diferença. Resultado que não provocou qualquer alteração em termos de tabela classificativa. No ABC, Hugo Rocha e Tomas Albuquerque, ambos com 7 golos, foram os seus melhores marcadores, António Ventura com 11 golos, foi por sua vez o melhor marcador do Ismai.

Em São Bernardo, tivemos o São Bernardo / Benfica, tivemos um encontro que teve estatísticas, mas incompletas pois a folha resumo não existiu o que se lamenta. Foi um encontro de sentido único, e um dos encontros que confirmou o resultado da 1.ª volta, permitindo ao Benfica assumir à condicção o comando desta Fase da Prova, continuando o São Bernardo no último lugar da tabela classificativa. Na primeira parte o Benfica chegou a ter 6 golos de diferença aos 18 minutos de jogo, quando vencia por 11-5, para chegar ao intervalo na frente do marcador por 13-9, no segundo tempo a resistência do São Bernardo foi desaparecendo, e o Benfica foi fazendo gestão do seu plantel, chegando pela 1.ª vez aos 10 golos de diferença quando estavam decorridos cerca de 36 minutos de jogo e vencia por 19-9, diferença que se repetiu por diversas vezes e que foi a diferença final. Leandro Rodrigues com 5 golos, foi o melhor marcador do São Bernardo, com o Benfica a ter 12 atletas a marcarem golos, sendo Belone Moreira com 6 golos o seu principal marcador.

Tivemos ainda um dérbi minhoto, disputado no pavilhão do Francisco Holanda, com o encontro Xico Andebol / Arsenal, sendo um dos encontros onde se verificou modificação do resultado em relação ao ocorrido na 1.ª Volta, onde se verificou uma igualdade a 25 golos, desta vez num encontro de grande equilíbrio até cerca dos 43 minutos de jogo (igualdade a 16 golos), com a equipa vimaranense a comandar a maior parte do tempo o marcador até esse momento, depois de chagar ao intervalo a vencer por 12-9. No segundo tempo o equilíbrio foi-se mantendo, embora os bracarenses não deixassem fugir no marcador o seu adversário bem pelo contrário foram-se sempre aproximando, e partir dos já referidos 43 minutos, assumirem o comando do jogo e do marcador, com vantagens a situarem-se entre os 5 e os 6 golos de vantagem. No Xico Andebol apesar da boa prestação de Élcio Fernandes na baliza (31% de eficácia), contra apenas 23 % de eficácia de Luís Oliveira no Arsenal, não foi suficiente para levar a sua equipa à ambicionada vitória. No Xico Andebol, apesar de ter 10 jogadores a marcarem golos, os seus melhores marcadores não passaram dos 4 golos (Luis Sarmento, 67% de eficácia, e Manuel Lima com 80% de eficácia, 2 em 3 de 7 metros). No Arsenal, Ivo Silva com 7 golos (70% de eficácia), e Sérgio Caniço com 5 golos (71% de eficácia, 1 em 1 de 7 metros) foram os seus melhores marcadores. Com este resultado as equipas mantiveram os mesmos lugares na tabela classificativa, embora o Arsenal, tenha melhorado a sua posição relativa em termos pontuais.

Após a realização destes jogo a classificação é a seguinte – 1.º Benfica (49 pontos), 2.º Sporting (-1 jogo, 48 pontos), 3.º FC Porto (- 1 jogo, 46 pontos), 4.º ABC (45 pontos), 5.º AA Avanca (42 pontos), 6.º Belenenses (39 pontos), 7.º Madeira SAD (+1 jogo, 38 pontos, 8.º Águas Santas (35 pontos), 9.º Boa Hora (31 pontos), 10.º Ismai (29 pontos), 11.º AC Fafe, e 12.º Arsenal (+ 1 jogo) (28 pontos), 13.º Xico Andebol (24 pontos), 14.º São Bernardo (22 pontos). 

O Banhadas Andebol

sábado, 20 de janeiro de 2018

Informação – Clubes - Diversos

AD CAMACHA
Este fim-de-semana, defrontamos o Académico nos 3 escalões!

Em Infantis procuramos manter o 1.º lugar da 2.ª divisão.

Em Iniciados, depois da importante vitória frente à Bartolomeu, importa realizar uma exibição segura e garantir os 3 pontos, rumo à Final do Campeonato da Madeira.

Em Juvenis, o jogo de maior emoção da Jornada!
Um grande confronto entre duas excelentes equipas, num Campeonato em que, Camacha, Académico, Madeira e Bartolomeu, disputam “taco a taco” a presença na Final!
A não perder!

Venha apoiar as Guerreiras Camacheiras!

VIDEO DE ANTEVISÃO
(Fonte Camacha)

O Noticias  

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Gala do Desporto - Ano – 2017 - I

GALA DESPORTIVA – 2017
ANTÓNIO COSTA E SILVA
GALARDOADO
 COM PRÉMIO DE MÉRITO DESPORTIVO
PERSONALIDADE DO ANO
(Foto FAP) 
A Confederação do Desporto de Portugal, organizou a 22.ª Gala do Desporto, no dia 17 de Janeiro de 2018, que é uma iniciativa que distinguiu os desportistas que mais se evidenciaram na época desportiva finda, em cada modalidade.

A edição deste ano foi subordinada ao tema ” CDP, 25 anos ao serviço do desporto”, pretendendo desta forma a Confederação do Desporto de Portugal, celebrar os seus 25 anos ade actividade.

Foram entregues os prémios aos melhores desportistas do ano, nas seguintes Categorias: Jovem Promessa, Atleta Masculino, Atleta Feminino, Treinador, Equipa.

Mantemos o que dissemos na altura, sobre o facto de ao contrário das últimas épocas a FAP, não divulgar as suas propostas para as diferentes categorias, lamentável. Era natural que soubéssemos os nomes ao consultar o site da CDP, mas a competência e o dever de divulgação das suas propostas era da FAP, e não é, a fazer um apelo no mínimo “patético”, à votação em Hugo Canela, na categoria Treinador, no dia 15-01-18, quando a votação terminava no dia 16-01-18.

Foram ainda atribuídos os seguintes prémios - Ética Desportiva, e Prémio Alto Prestigio do CDP

Costa e Silva, o mais antigo Oficial de Mesa, sendo considerado um dos maiores, e melhores na sua função a quem muitos apelidam carinhosamente de “AVÔ”, e um dos mais dedicados a sua função, teve o reconhecimento que lhe era devido. Foi galardoado com o Prémio Mérito Desportivo - Personalidade do Ano 2017. – Os nossos Parabéns.

O Banhadas Andebol

Informação – Sporting - Reforço

ESLOVENO
MATEVZ SKOK
REFORÇA SPORTING
Embora a noticia já circula-se à algum tempo só agora pode ser confirmada com a inscrição do atleta por parte do Sporting na Federação. O guarda-redes Internacional Matevz Skok (Encontra-se a participar pela Eslovénia no Euro 2018, na Croácia), de 31 anos de idade, e 1,88 de altura, com ultima inscrição conhecida no HC Prvo PD Zagreb (Croácia), vêm para colmatar a ausência de Asanin, que se encontra lesionado, e cuja recuperação será demorada.

O Noticias  

Torneios de Seleções Regionais Femininas - X

Já depois de termos indicado e publicado as classificações e os apuramentos, vêm a Federação e na continuidade do seu CO N.º 45, e através do novo CO N.º 52 de 16-01-18, dar conhecimento na prática dos locais de realização das Zonas da Fase Intermédia.

No entanto este CO, trás a novidade de divulgar a estrutura da Fase Intermédia, apenas relacionando Alojamento e Alimentação o que se saúda pois era na nossa opinião um enorme defeito da organização desta prova, mas em contrário não divulga qualquer calendário, nem o local dos jogos, como se pode verificar pela imagem que publicamos como exemplo da Zona 1, porquê

Torneio Seleções Regionais Femininas - Prova destinada a atletas nascidos em 2003 e 2004.

Fase Intermédia – AA Aveiro, AA Vila Real, AA Leiria, AA Viseu, AA Algarve e AA Setúbal.
A ser disputada de 24 a 25-02-18

Constituição das Zonas

Zona 1 – N.º1 Aveiro, N.º 2 Viseu, e N.º 3 Vila Real
Organização - Viseu (S. Pedro Sul – Alimentação)
Zona 2 – N.º1 Leiria, N.º 2 Algarve, e N.º 3 Setúbal.
Organização – Algarve (Lagos – Alimentação e alojamento – Escola Gil Eanes)

Estranhasse que por exemplo no caso da Zona 1, não se refira alojamento, será que haverá?

O Formador

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Europeu 2018 Masculino – XXI

EURO 2018 MASCULINO NA CROÁCIA

No 13.º Europeu que se está a disputar na Croácia até ao dia 28-01-18 com 16 equipas, terminou a Fase Preliminar (24 jogos disputados)

Classificações dos Grupos na Fase Preliminar

Grupo “A” – 1.º Suécia, 2.º Croácia, 3.º Sérvia, e 4.º Islândia.
Grupo “B” – 1.º França, 2.º Noruega, 3.º Bielorrússia, e 4.º Áustria.
Grupo “C” – 1.º Macedónia, 2.º Alemanha, 3.º Eslovénia, e 4.º Montenegro.
Grupo “D” – 1.º Espanha, 2.º Dinamarca, 3.º Republica Checa, e 4.º Hungria.

Alemanha – Campeã em Titulo

A Ronda Preliminar – Foi constituída por 4 grupos de 4 equipas, e disputou-se de 12 a 17 de Janeiro, sendo apuradas para a chamada Main Roude, os 3 primeiro classificados de cada grupo. Os apurados do Grupo A, juntaram-se com os apurados do Grupo B, e passaram a constituir o Grupo 1, sucedendo o mesmo com os apurados dos Grupos C e D, que se juntaram no Grupo 2. As restantes equipas não disputam mais jogos sendo classificadas segundo critérios já definidos pela EHF.

Grupo 1 – A e B
No Grupo A, começou com um grande encontro, que terminou com surpreendente (na nossa opinião) vitória da Islândia sobre a Suécia. No Grupo B, a França venceu num jogo disputadíssimo, a Noruega, com um golo marcado nos últimos 30 segundos do encontro, no mesmo grupo a Bielorrússia, venceu igualmente pela diferença mínima a Áustria. Na 2.ª jornada decorreu tudo dentro da normalidade, tanto no Grupo A, como no B, na 3.ª e última jornada, algumas surpresas, como seja a vitória da Sérvia sobre a Islândia, o que colocou esta equipa fora da Main Round, e a vitória da Suécia sobre a equipa da casa. No Grupo B, a última jornada decorreu com toda a normalidade, com a Áustria a ser a equipa não apurada, e face aos zeros pontos que obteve, fará certamente parte do Pote onde se insere Portugal, no sorteio para o Play OFF do Mundial 2019. Sem surpresas a França passa para a Fase seguinte da prova, com o máximo de pontos possíveis (4), apesar de ter vencido todos os seus encontros. A Suécia, também passa com o número máximo de pontos (4), pois as suas vitórias são precisamente sobre as equipas apuradas no seu Grupo.

Grupo 2 – C e D
O Grupo C, iniciou-se com um resultado desnivelado, ou seja a vitória da Alemanha sobre Montenegro, e com a difícil vitória da Macedónia sobre a Eslovénia, em jogo que terminou sobre enorme polémica em relação à arbitragem, No Grupo D, e sobre a arbitragem da dupla português a Espanha venceu com brande facilidade a equipa da República Checa, Com a Dinamarca a surpreender não pela vitória mas sim pelo diferencial diante a Hungria. Na 2.ª Jornada, no Grupo C tivemos a sensacional igualdade no Eslovénia / Alemanha (as duas equipas que eliminaram Portugal desta Fase Final), e que apenas foi possível com uma arbitragem inqualificável, e onde o beneficio da equipa alemã foi completamente escandaloso, e com a dificílima vitória da Macedónia sobre Montenegro, no Grupo D, a sensação foi a vitória da República Checa sobre a favorita Dinamarca, e a normal vitória da Espanha sobre a Hungria, que foi bem mais difícil do que o esperado. Na 3.ª Jornada, e no Grupo C, mais uma surpresa a igualdade verificada no Alemanha / Macedónia, já que a vitória da Eslovénia sobre Montenegro, coloca esta equipa fora dos apurados e face a ter terminado a Fase Preliminar com 0 pontos, será igualmente uma das equipas que Portugal não defrontará no Play OFF, pois irá certamente ficar no mesmo pote. No Grupo D, não se esperava a vitória da Dinamarca sobre a Espanha, (com mais uma arbitragem sem qualidade) face ao que ambas as equipas tinham realizado até ao momento, e depois o comportamento da Hungria que foi na nossa opinião decepcionante, apenas contabilizaram derrotas, sendo no entanto outra das equipas que Portugal não defrontará no Play OFF, pois também fará parte do pote da equipa Nacional, face aos zero pontos que contabilizou. Este Grupo em princípio será muito mais equilibrado pois ninguém passou com o máximo da pontuação, e temos 4 equipas com 2 pontos, será na nossa opinião um grupo onde se não se registarem anormalidades, será bastante disputado.
 
Main Round – 18 a 24 de Janeiro

5.º e 6.º Lugar, os 3.º classificados de cada Grupo da Main Round – 26 de Janeiro

1/2 Final – em 26 de Janeiro

3.º E 4.º Lugar – em 28 de Janeiro

Final – em 28 de Janeiro
 
Os jogos das 1/2 Final, 3.º e 4.º lugar e Final, são disputados em Zagreb na Arena Zagreb, com capacidade para 15200 espectadores. Mas que segundo noticias que circulam em alguns Mídias, será encerrado após este Europeu, por dívidas da Federação Croata de Andebol com os gestores do espaço. (Ver Handball Planet)

ARBITRAGEMPortugal apenas está representado pela dupla Duarte Santos / Ricardo Vieira.

Na 1.ª Jornada da Fase preliminar, a dupla Portuguesa, dirigiu O Espanha / República Checa (Grupo D), na 2.ª Jornada voltaram a ser nomeados agora para o encontro Montenegro / Macedónia (Grupo C). Nesta fase da prova, todas as duplas dirigiram 2 jogos cada, embora por aquilo que nos foi dado observar, existam duplas, que não se entende a sua presença a este nível.

Notas:

A Sport TV efetuou e continua a transmitir vários jogos da Prova.

Os jogos poderão ser acompanhados em directo com comentários em inglês no canal da EHF, no entanto para Portugal poderão não estar disponíveis, em especial aqueles cuja transmissão em directo está prevista pelos canais portugueses. No entanto já experimentamos e todos estavam na EhfTV. 

O Noticias

Nomeações – EHF – 2017 / 2018 – XVI

A EHF divulgou as nomeações para a Challenge CUP Feminina, tendo-se registado a seguinte nomeação de elementos portugueses.
Árbitros

Marta Sá e Vânia Sá – Foram nomeadas para dirigir o encontro da 2.ª Mão dos 1/8 Final da Challenge CUP Feminina, que se disputa entre o Rincon Fertilidad Malaga (Espanha) e o ACM-Zalgiris Kaunas (Lituânia), em Espanha no dia 10-02-18.

Delegados

José Jorge – Foi nomeado para o encontro da 2.ª Mão dos 1/8 Final da Challenge CUP Feminina, que se disputa entre o Rocasa Gran Canaria (Espanha) e o Boden Handboll IF (Suécia), em Espanha no dia 11-02-18.

Aos nomeados, desejamos as maiores felicidades no desempenho das suas funções. 

O Regras

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

A Propósito de Eleições para a ARJAP

ARJAP
(Associação Representativa de Jogadores de Andebol de Portugal)
(Foto FAP)
Esta Associação de Classe (Representativa dos Jogadores de Andebol de Portugal), que foi criada em 30-09-14, como representante das atletas do Andebol Feminino, em contra ponto à já existente AJAP (que representava praticamente apenas os Masculinos), mas que por diversos motivos deixou de funcionar, de tal forma que nas últimas eleições para a FAP, já nem faziam parte dos delegados a que tinham direito por lei e pelos estatutos da FAP, e onde pelo contrário, apenas faziam parte elementos da ARJAP (Femininos), que deve ter tido (não temos informação sobre o assunto, nem tínhamos que ter, é apenas uma dedução), e bem uma alteração estatutária, que no nosso entender pode beneficiar e muito a modalidade. Ao passar a representar os dois géneros, o de que facto que já se encontra refletido na própria constituição dos Órgãos Sociais eleitos, recentemente, e a quem desejamos profícuo trabalho em beneficio da modalidade.

Sublinhamos as palavras da presidente eleita, “ Foi com um enorme orgulho e responsabilidade que aceitei o desafio de me candidatar à presidência da Associação Representativa de Jogadores de Andebol de Portugal (ARJAP). Adoro desafios, e este é mais um que estou completamente ciente de que não vai ser fácil e essa foi uma das razões pelas quais aceitei liderar a ARJAP. A direção e os corpos sociais foram criados tentando manter alguns elementos da anterior lista e colocando novos elementos que sei que trazem nova energia e motivação à associação"

No entanto é importante que esta Associação tenha consciência que desde 2014, que além da sua participação nas últimas eleições da FAP, o seu trabalho em prol do desenvolvimento da modalidade é desconhecido. Devendo a bem da verdade dizer-se que possuem uma representação nas Assembleias Gerais de 9 delegados (15% do total).

Esta eleição surge em boa hora, pois em momento de grandes dificuldades, é que se encontram os elementos com coragem para assumir funções num cargo, que não deve ser fácil, e nestes termos damos desde já os nossos parabéns à Vera Lopes, e aos seus objectivos, que não temos qualquer problema em transcrevê-los, conforme se encontram no Portal da FAP.

Missão - Representar, promover, ajudar e defender os jogadores de andebol de Portugal.

Visão - Mostrar que a associação existe e que temos voz, ganhar a confiança e respeito de todos os jogadores de Andebol de Portugal.

Valores - Valorização e respeito dos jogadores; Mais e melhores condições para os nossos jogadores; Todos juntos somos mais fortes; Somos das modalidades coletivas mais praticadas, temos valor cá dentro; Temos grandes atletas a jogar fora de Portugal, temos valor lá fora; Andebol uma Paixão.

Certamente que em breve teremos as respostas certas a estes temas.

O Analista

Campeonato do Mundo Masculino 2019 – XIX

26.º MUNDIAL DE SENIORES MASCULINOS
DINAMARCA – ALEMANHA – 2019
APURAMENTOS E PLAY OFF

Como se sabe o Campeonato Mundial de Seniores Masculinos de 2019 será realizado numa organização conjunta da Dinamarca e da Alemanha, de 10 a 27-01-19, com 24 equipas.

Campeão do Mundo em Titulo - França

Equipas Já Apuradas

França – Campeã Mundial
Alemanha – Organizadora
Dinamarca – Organizadora

Equipas a Apurar

Europa - Serão apuradas ainda mais 10 equipas Europeias. Com o melhor classificado não esteja já apurado (restantes 13 equipas) do Euro 2018 na Croácia, a ser automaticamente apurado, para o Mundial.

Os restantes lugares Europeus serão decididos através do chamado Play Off, que será disputado, em duas rondas de qualificação, com a 1.ª Mão a ser disputada de 8 a 10 de Junho de 2018, e a 2.ª Mão de 12 a 14 de Junho de 2018.

Estão já apuradas para a disputa deste Play OFF, as seguintes equipas – Lituânia, Holanda, Portugal, Roménia, Rússia, e Bósnia Herzegovina (Está pendente do protesto apresentado pela Suíça) que se juntarão aos 12 Países vindos do Europeu 2018, num sorteio a realizar em 27 de Janeiro durante a Fase Final do Euro 2018, sendo designados os 9 encontros onde apurarão os restantes representantes Europeus (total de 13).

África – 3 Equipas – Apuramento a ser realizado de 17 a 27 de Janeiro 2018
Pan América – 3 Equipas – Apuramento a ser realizado de 16 a 24 de Junho de 2018
Ásia – 4 Equipas – Apuramento a ser realizado de 18 a 28 de Janeiro de 2018
Oceânia – 1 Equipa (*)

(*) – Como as equipas deste continente estão a disputar a prova Asiática, será provavelmente mais uma equipa Europeia apurada.

Perfazendo um total de 24 equipas.

O Banhadas Andebol

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Crónica de Fim-de-semana – 13 – 2017 / 2018 – II

Nova e ligeira crónica dedicada á PO02. Prova que como sabemos é constituída por 3 Zonas, onde as equipas “B”, não serão apuradas para a Fase Final.

Apuram-se para a Fase Final do Grupo A, o que dá acesso á 1.ª Divisão os 2 primeiros classificados de cada Zona.

PO02 – Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Seniores Masculinos.

Zona 1
12.ª Jornada
Dia 26-01-18
FC Porto B - Santo Tirso (21H30)
Dia 13-01-18
Boavista FC 22 - 26 SP. Oleiros
São Mamede 32 - 37 FC Gaia 20/36 SD
Marítimo 29 - 30 CCR Fermentões
17-01-18
CP Natação - CA Póvoa Varzim (21H30)

Jornada disputada de forma incompleta, pois teve dois jogos adiados, e em relação à jornada correspondente da 1.ª volta. Verificou-se que apenas um dos resultados foi rectificado, Felizmente que em todos os jogos que se disputaram não se registaram ocorrências disciplinares. O único resultado onde se verificou alteração em relação verificado na 1.ª volta foi no Boavista / SP. Oleiros, com a equipa do Bessa, a jogar em S. João Ver, e a perder o encontro, que foi disputado com equilíbrio, no primeiro tempo (12-11, a favor do Boavista FC), para no segundo tempo a equipa de Oleiros resolver o assunto colocando-se na frente do marcador e terminando como vencedor, com esta derrota, a equipa do Boavista FC, desce ao 2.º lugar da tabela classificativa apesar de ter mais um jogo disputado, e tornando a discussão pelos lugares de apuramento, mais acesa e provavelmente mais discutida do que se esperava. No Funchal disputou-se um dos mais equilibrados encontros da jornada o Marítimo / CCR Fermentões, encontro disputado sempre com grande equilíbrio, com o resultado ao intervalo a já favorável à equipa do CCR Fermentões por um golo de diferença (16-15), precisamente a mesma diferença com que terminou, com esta vitória os minhotos, ascenderam ao comando ao comando da zona isolados, e são na nossa opinião um dos grandes favoritos ao apuramento para a Fase Final. No pavilhão Eduardo Soares em São Mamede, a equipa local, recebeu o FC Gaia, e perdeu mais um encontro, no entanto o FC Gaia, apenas conseguiu consolidar a sua vitória nos segundos 30 minutos, pois o resultado ao intervalo apenas lhe era favorável por um golo (17-16). Com esta vitória a equipa do FC Gaia, entra na discussão pelo apuramento para a Fase Final.

Classificação da zona, após a realização destes jogos – 1.º CCR Fermentões (32 pontos), 2.º Boavista FC (+1 jogo, 31 pontos), 3.º FC Gaia (28 pontos), 4.º CA Póvoa Varzim (- 1 jogo, 27 pontos), 5.º SP. Oleiros, e GC Santo Tirso (-1 jogo) (26 pontos), 7.º Marítimo (+1 jogo), (19 pontos), 8.º CP Natação (-1 jogo, 18 pontos), 9.º FC Porto B (- 1 jogo, 15 pontos), 10.º São Mamede (14 pontos).

Zona 2
11.ª Jornada
Dia 06-01-18
SIR 1.º Maio 25 - 26 AD Albicastrense
12.ª Jornada
Dia 27-01-18
Benfica B - CD Marienses (12H00)
Dia 13-01-18
AC. Coimbra 28 - 25 Estarreja AC
AD Albicastrense 23 - 35 AD Sanjoanense
AC Sismaria 20 - 22 SIR 1.º Maio
Juventude Lis 18 - 27 ADC Benavente

Fim-de-semana, onde incluímos o jogo que se encontrava em atraso da 11.ª Jornada, (SIR 1.º Maio / AD Albicastrense), e os jogos disputados da jornada 12.ª, onde tivemos um jogo adiado provavelmente devido à participação dos Juniores A no Torneio das 4 Nações, deve-se destacar o facto de em nenhum dos encontros disputados se terem registado ocorrências disciplinares. Teremos ainda de dar realce à 1.ª vitória da AC. Coimbra nos jogos disputados até ao momento nesta zona, sendo um dos dois resultados que foram alterados em relação ao verificado na jornada similar ca 1.ª volta, vencendo o Estarreja AC, no encontro disputado em Coimbra e onde ao intervalo perdia por 14-12, tendo encetado uma total recuperação no segundo tempo, de realçar que este encontro teve 13 exclusões e duas desqualificações. No encontro que se encontrava em atraso da 11.ª jornada, deve informar-se que o mesmo recomeçou com o resultado numa igualdade a 3 golos, que era o resultado que se verificava no momento da interrupção. O Albicastrense com um primeiro tempo bem conseguido, chegou ao intervalo a vencer por 15-10, mas a equipa da Marinha Grande, com uma forte reacção no segundo tempo conseguiu que o encontro terminasse pela diferença mínima, não conseguindo anular na totalidade a vantagem do seu adversário. No entanto a equipa do SIR 1.º Maio, é uma das equipas que retificou o resultado ocorrido na 12.ª jornada frente à equipa do AC Sismaria, indo a Gândara vencer num dérbi regional, disputado com grande equilíbrio, construindo a sua vitória nos segundos 30 minutos, pois o resultado ao intervalo era favorável ao AC Sismaria por 9-8. Embora tudo seja possível pois ainda faltam disputar bastantes jornadas, somos da opinião de que com esta derrota o AC Sismaria, poderá ter hipotecado as suas hipóteses de discussão por um lugar para a Fase Final. Nos restantes encontros tivemos os resultados mais dilatados, verificando-se a vitória das equipas que na nossa opinião são francamente as mais favoritas aos lugares de apuramento para a Fase Final da Prova, com AD Sanjoanense na sua deslocação a Castelo Branco a vencer de forma clara e inequívoca o AD Albicastrense, e a isolar-se no 2.º lugar da Zona. No outro encontro disputado em Leiria, o ADC Benavente ao vencer de forma clara a Juventude Lis, manteve-se isolado comando da zona.

Classificação da zona, após a realização destes jogos – 1.º ADC Benavente (30 pontos), 2.º AD Sanjoanense (29 pontos), 3.º Juventude Lis (27 pontos), 4.º AC Sismaria, e Benfica B (-1 jogo) (25 pontos), 6.º Estarreja AC (23 pontos), 7.º AD Albicastrense, SIR 1.º Maio, e CD Marienses (-1 jogo) (21 pontos), 10.º AC. Coimbra (14 pontos)

Zona 3
12.ª Jornada
Dia 13-01-18
1.º Dezembro 24 - 28 Zona Azul
Vela Tavira 31 - 32 Ginásio Sul
CCP Serpa 26 - 17 CF Sassoeiros
Vitória FC 21 - 23 Alto Moinho
SC Horta 29 - 28 CDE Camões

Na única zona que foi totalmente disputada, e onde se verificou que na maioria dos jogos ocorreu uma rectificação dos resultados ocorridos na jornada homóloga da 1.ª volta, foi também a única zona que teve um encontro com ocorrências disciplinares registadas. E iniciamos precisamente por este encontro, o CCP Serpa / CF Sassoeiros, que foi um dos encontros que obteve resultado diferente do registado na 1.ª volta, e que assinalou a primeira vitória até ao momento da equipa do CCP Serpa, que ao intervalo já vencia por 15-8. De registar que neste encontro se verificaram 18 exclusões e uma desqualificação directa. Com este resultado não se verificaram alterações destas equipas em termos classificativos. Um dos resultados que mais nos surpreendeu foi a vitória do Alto Moinho na condicção de visitante diante o Vitória FC, isolando-se no 2.º lugar da tabela classificativa, e assumindo deste modo a sua forte candidatura à discussão dos lugares de acesso à Fase Final. Neste encontro a equipa do Alto Moinho, construiu o seu resultado na primeira metade do encontro ao chegar ao intervalo a vencer por 12-7, com o Vitória FC a responder no segundo tempo mas já não teve tempo para mais do minimizar a derrota, este foi outro dos encontros onde se verificou alteração do resultado verificado na 1.ª volta, outro dos encontros onde se verificou a rectificação do resultado foi o 1.º Dezembro / Zona Azul, que desta vez terminou com a vitória do Zona Azul, que construiu a mesma nos primeiros 30 minutos ao chegar ao intervalo a vencer por 14-10, para a equipa local equilibrar totalmente o encontro no segundo tempo. Somos da opinião que qualquer destas equipas, já estará afastada da discussão dos lugares de apuramento, embora ainda faltem disputar muitos encontros. Depois tivemos dois encontros que foram disputadíssimos, pois terminaram ambos com a vitória a ser conseguida pela diferença mínima. O Ginásio Sul, foi a Tavira vencer a equipa local, num encontro de forte equilíbrio, com o Vela Tavira a chegar ao intervalo na frente do marcador por 20-18, apesar das diversas situações de igualdade entretanto registadas, para acabar por perder o encontro pela diferença de um golo. Na Horta, tivemos um SC Horta / CDE Camões, que surpreendentemente ofereceu uma extraordinária réplica à equipa que se apresenta como a mais favorita da zona (na nossa opinião), o equilíbrio foi de tal forma que ao intervalo se registava uma igualdade a 16 golos, para a equipa local apenas conseguiu ser superior no segundo tempo e somente pela diferença mínima.

Classificação da zona, após a realização destes jogos – 1.º SC Horta (34 pontos), 2.º Alto Moinho (33 pontos), 3.º Vitória FC (30 pontos), 4.º 1.º Dezembro, e CDE Camões (25 pontos), 6.º Ginásio Sul (23 pontos), 7.º Zona Azul (21 pontos), 8.º CF Sassoeiros (19 pontos), 9.º Vela Tavira (16 pontos), 10.º CCP Serpa (14 pontos).

O Banhadas Andebol